Colchão Ortopédico é Bom?

Atualizado em

Sim! Colchão ortopédico é bom, principalmente para quem gosta de colchões extra-firmes. Mas você precisa tomar alguns cuidados ao comprar.

O que é um colchão ortopédico?

No exterior, os colchões considerados ortopédicos são os que promovem o alinhamento perfeito da coluna durante o sono. Suas molas ou espuma cedem com a pressão do corpo apenas o necessário, garantindo que sua coluna permaneça reta.

Colchão ortopédico é bom?

No Brasil, o termo “colchão ortopédico” é usado com mais frequência para se referir a colchões mais firmes, normalmente produzidos com madeira ou EPS, Isopor. Esses modelos ficaram bastante populares, tanto pela promessa de serem melhores para a coluna, quanto pelo seu valor mais em conta.

Qual a diferença do colchão ortopédico e semi ortopédico?

Depende totalmente da marca do seu colchão. Como o uso desses termos não é diretamente controlado pelo Inmetro, eles são definidos segundo os critérios dos fabricantes.

Pesquisando modelos das principais marcas, percebemos que a maioria dos fabricantes chama de “ortopédicos” os colchões produzidos com madeira. Já os “semi ortopédicos” normalmente são produzidos com EPS (Isopor).

Portanto, a dica nesse caso é: não foque no nome do produto, mas sim no material e nas características do colchão. Conhecer os detalhes do produto é a única maneira para você garantir que sabe o que está comprando.

Colchão ortopédico é duro?

Sim. Os colchões ortopédicos estão entre os mais firmes do mercado. Eles cedem muito pouco com o peso do corpo para que você não afunde no colchão ao deitar. 

Entretanto, ser firme não é sinônimo de ser desconfortável. Muitas pessoas preferem colchões mais rígidos e se sentem incomodados quando dormem em locais macios demais. Como conforto é questão de gosto, essa decisão só depende de você.

Casal idoso sentindo dores nas costas

Dica do editor: você pode estar pensando em comprar um colchão ortopédico pela internet, mas está com medo dele ser duro demais. Nesse caso, não esqueça que você pode devolvê-lo em até sete dias com reembolso total. Isso é devido ao Direito ao Arrependimento, presente no Código de Defesa do Consumidor

Colchão ortopédico de madeira é bom?

Os colchões ortopédicos de madeira são os mais populares do segmento.  É a opção com mais firmeza do mercado, perfeita para quem gosta de um colchão mais rígido.

Normalmente esses colchões são feitos com uma grande caixa de madeira compensada Sobre ela é posicionada uma camada fina de espuma (em torno de cinco centímetros) para oferecer o mínimo de conforto. Os modelos mais sofisticados podem conter um acabamento no estilo pillow top, para garantir um pouco de maciez ao toque. 

Diagrama de um colchão ortopédico de madeira.

O colchão ortopédico de madeira é bom para quem busca uma opção de baixo custo com boa durabilidade e está acostumado a dormir em superfícies mais rígidas.

Dica do editor: os colchões ortopédicos de madeira são sólidos e razoavelmente pesados. Leve isso em conta, pois essas características podem dificultar muito o transporte para dentro do seu quarto. Confira as dimensões de pórticos, escadas e elevadores antes de efetuar sua compra!

 

Colchão ortopédico de Isopor é bom?

Os colchões ortopédicos de Isopor foram criados como uma alternativa às versões de madeira. Eles são feitos placas de EPS, conhecidas popularmente no Brasil pela marca Isopor, para garantir uma boa rigidez para o colchão. Além das placas também são usadas mantas de espuma de tamanhos e densidades variados, para oferecer um pouco de maciez ao toque.

Diagrama do recorte de um colchão ortopédico de Isopo

O colchão ortopédico de Isopor é bom para quem procura um colchão barato e firme. Porém, como o Isopor não é um material de muita resistência, a durabilidade desses colchões não é muito grande.

Dica do editor: os colchões ortopédicos de Isopor, assim como os de madeira, são bastante rígidos e entortá-los pode estragar o produto. Não deixe de verificar se o caminho que seu colchão precisará fazer até o seu quarto é viável!

Cuidados importantes antes de comprar um colchão ortopédico

Colchões ortopédicos não resolvem problemas existentes

Os colchões ortopédicos não foram criados para tratarem problemas como lordose, cifoses e escolioses. O objetivo desses produtos é de evitar que esses problemas ocorram e de diminuir as dores e incômodos de quem já sofre com esses transtornos. [1]

Homem idoso fala com ortopedista enquanto sente dor nas costas

Portanto, se você estiver sofrendo com dores nas costas, visite primeiro um ortopedista. Comprar um colchão ortopédico sem recomendação médica, além de não resolver a questão, pode agravar seus problemas de coluna.

Colchão muito duro pode fazer mal

Antigamente existia o mito de que quanto mais duro o colchão, melhor ele era para a sua coluna. Isso já foi desmentido em várias pesquisas! Hoje é consenso entre os especialistas que o colchão ideal é o que mantém a sua coluna reta durante o sono. [1]

Guia de Firmeza de Colchões

O principal diferencial dos colchões ortopédicos é serem mais rígidos, mas é importante encontrar a firmeza ideal para o seu corpo. Para isso você precisa verificar qual é a indicação de peso máximo feita pelo fabricante, além de conferir se a densidade da espuma presente no produto realmente é a indicada para o seu biotipo.

Não compre apenas pelo preço menor

Por conta do uso de materiais mais baratos, como o compensado de madeira e o Isopor, os colchões ortopédicos estão entre as opções mais baratas do mercado. Isso pode ser um grande chamariz para quem está buscando economizar ao máximo na compra do novo colchão.

Porém, você não deve escolher um colchão ortopédico só por ser o mais barato. Como dissemos, esses colchões são bastante firmes e por conta disso são considerados desconfortáveis por muitas pessoas.

Você só deve optar por um colchão ortopédico quando preferir colchões mais rígidos, ou no caso da indicação direta do seu ortopedista. Não vale a pena dormir todas as noites em um colchão desconfortável só para economizar um pouco.

A adaptação nem sempre é rápida

Muitas pessoas que usaram colchões mais macios no passado demoram a se adaptar aos colchões ortopédicos. Alguns visitantes chegam a nos dizer que sentem como se estivessem dormindo no chão.

Mulher decepcionada, deixada sobre um colchão sem lençol

O problema nesse caso é o prazo máximo de devolução. Nas compras online, você é resguardado pelo Direito ao Arrependimento, que te permite devolver qualquer produto em até 7 dias a chegada na sua casa, com estorno total do valor pago. Mas esse prazo é muito curto para saber se você vai se adaptar de verdade.

Nas compras em lojas físicas é ainda pior. Nelas a devolução não é garantida por lei e muito poucas marcas oferecem essa possibilidade, principalmente nas linhas de produtos mais baratos. Nessa caso, ao tirar o colchão da loja ele é seu e ponto final, se adaptando a ele ou não.

Em resumo…

Colchão ortopédico é bom para quem gosta de dormir em superfícies mais firmes e é possível encontrar muitas opções com preços baixos. Entretanto, é importante ter certeza que esse é o tipo certo de colchão para você, já que a adaptação ao modelo nem sempre é rápida.

Índice